Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Gaslighting: entenda o termo que ganhou força nas redes sociais

O que é gaslighting? Entenda o termo que ganhou força nas redes sociais

O que significa “gaslighting”? Por que todo mundo falou sobre isso nas redes sociais? Saiba mais sobre o termo e aprenda a reconhecer os sinais!

publicidade

publicidade

O que é gaslighting? Entenda o termo que ganhou força nas redes sociais

O que significa “gaslighting”? Por que todo mundo falou sobre isso nas redes sociais? Saiba mais sobre o termo e aprenda a reconhecer os sinais!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Gaslighting: entenda o termo que ganhou força nas redes sociais

publicidade

publicidade

O termo gaslighting teve um pico nas pesquisas do Google na última semana por conta de um episódio polêmico que aconteceu no “BBB22”. Durante o Jogo da Discórdia, antes da eliminação, Laís Caldas chamou Arthur Aguiar de “arrogante” pelo fato de o artista sempre duvidar do que ela diz e se sentir desmerecida por ele dentro do confinamento.

Gaslighting: termo ficou em alta nas redes sociais após BBB22

Laís aponta gaslighting de Arthur Aguiar no “BBB22”

Logo após a dinâmica, a expressão entrou para os trend topics do Twitter depois que internautas levantaram insistentemente a hashtag com o termo. Em um tweet, a ex-BBB Ana Paula Renault, inclusive, chegou a citar outro termo em inglês, “manterrupting”, que é quando uma mulher tenta explicar algo, mas é interrompida por um homem que invalida e desconsidera a opinião feminina. “Que gatilho horroroso”, declarou a jornalista.

Saiba o que é gaslighting e a origem do termo

Mas o que significa? Gaslighting é uma forma de abuso psicológico em que uma pessoa ou grupo faz alguém questionar sua sanidade, percepção da realidade ou memórias. Pessoas que sofrem de gaslighting geralmente se sentem confusas, ansiosas e incapazes de confiar em si mesmas.

O termo deriva da peça de 1938 e do filme “Gaslight”, de 1944 , no qual um marido manipula sua esposa para pensar que ela tem uma doença mental. Na trama, ele diminui suas luzes a gás e diz que ela está tendo alucinações. Além disso, o gaslighting geralmente se desenvolve de forma gradual, o que dificulta o reconhecimento.

Como reconhecer se você está sendo vítima de gaslighting

De acordo com o site Linha Direta Nacional de Violência Doméstica, as técnicas que uma pessoa pode usar para diminuir alguém incluem:

  • Contra-ataque: isso descreve uma pessoa que questiona as memórias de alguém. Ou seja, o indivíduo pode dizer coisas como “você nunca se lembra das coisas com precisão” ou “você tem certeza? Você tem uma memória ruim”;
  • Retenção: uma pessoa que usa essa técnica pode fingir que não entende alguém para que não precise responder a ela. Por exemplo, ela pode dizer: “Não sei do que você está falando” ou “você está apenas tentando me confundir”;
  • Trivialização: isso ocorre quando uma pessoa menospreza ou desconsidera os sentimentos da outra pessoa. Ela pode acusá-la de ser muito sensível ou de exagerar quando tem preocupações e sentimentos válidos;
  • Negação: a negação envolve alguém fingindo esquecer os eventos ou como eles ocorreram. Ela pode negar ter dito ou feito algo, ou acusar alguém de inventar coisas;
  • Desvio: com esta técnica, o indivíduo muda o foco de uma discussão e questiona a credibilidade da outra pessoa. Por exemplo, ele pode dizer: “essa é apenas mais uma ideia maluca que você teve de seus amigos”.
  • Estereótipos: um artigo da American Sociological Review afirma que uma pessoa que usa técnicas de gaslighting pode usar intencionalmente estereótipos negativos de gênero, raça, etnia, sexualidade, nacionalidade ou idade de uma pessoa para manipulá-la. Por exemplo, ela pode dizer a uma mulher que as pessoas vão pensar que ela é irracional ou louca se ela procurar ajuda por abuso.

Como cuidar de sua saúde mental nesses casos

Embora qualquer pessoa possa sofrer gaslighting, é especialmente comum isso acontecer em relacionamentos abusivo e em interações sociais onde há um desequilíbrio de poder. Além disso, vale destacar que ele tem um impacto significativo na saúde mental. Por isso, é essencial que as pessoas nessas situações não deixem de se cuidar.

Com o tempo, ele pode se transformar em violência física. Por fim, qualquer pessoa que acredite estar sofrendo abuso de um parceiro ou membro da família pode entrar em contato com organizações de abuso doméstico para aconselhamento e ajuda na criação de um plano de segurança.

Para tratar o impacto do gaslighting na saúde mental, uma pessoa pode procurar um terapeuta que tenha experiência em ajudar pessoas em relacionamentos abusivos.

Foto de capa: divulgação / Unsplash

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade