Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

MC rima em batalha e defende mulher de transfobia

Transfobia: batalha de rima vira palco para combater preconceito

MC Pretinho rebateu ataques transfóbicos durante batalha de rima e defendeu namorada do preconceito. Saiba mais!

publicidade

publicidade

Transfobia: batalha de rima vira palco para combater preconceito

MC Pretinho rebateu ataques transfóbicos durante batalha de rima e defendeu namorada do preconceito. Saiba mais!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
MC rima em batalha e defende mulher de transfobia

publicidade

publicidade

Transfobia é a palavra usada para descrever o preconceito contra pessoas trans. Isso acontece através de ações ou comportamentos baseados no medo ou ódio contra alguém que sente que o sexo que lhe foi atribuído ao nascer não é o mesmo que ela tem.

Recentemente, a transfobia entrou em pauta pelas redes sociais depois que MC Pretinho, em uma batalha de rima, se portou frente a esse tipo de preconceito em defesa do amor. Veja mais detalhes!

MC Pretinho critica transfobia e preconceito em batalha de rima

MC Pretinho viralizou na internet ao defender sua esposa de ataques transfóbicos durante uma batalha de rima. Em vídeo, um homem branco começa a atacar o MC e sua esposa ao dizer que seu rival “come uma travesti” (sic). Em seguida, o cantor não ficou calado mediante à transfobia e exigiu respeito por sua mulher, ordenando que o outro saísse do palco. Veja o vídeo:

MC Pretinho e sua namorada Michele moram em Campos dos Goytacazes, interior do Rio de Janeiro. Juntos, eles somam mais de 230 mil seguidores e, pelas redes sociais, pedem com frequência: “vamos acabar com o preconceito e a homofobia”.

Saiba como reconhecer a transfobia

A transfobia geralmente vem da crença de que o gênero é binário. Ou seja, que as pessoas nascem do sexo masculino ou feminino e, portanto, devem viver suas vidas desta forma. Outro ponto é que existe uma expectativa de que homens e mulheres tenham gostos, comportamentos e vestimentas de acordo com o que consideram como “certo” e socialmente imposto.

A transfobia pode envolver xingamentos, discriminação e até violência. Tal qual pode incluir o mau gênero deliberado de pessoas – por exemplo, chamar uma mulher trans de “ele” ou mesmo “isso”, mesmo que a pessoa saiba que é mulher. Se o fizerem deliberadamente, sabendo que vai te machucar, então isso é um ato transfóbico.

Como combater o preconceito contra pessoas trans?

Mas como combater esse preconceito? Pessoas que sofrem assédio transfóbico muitas vezes se sentem sozinhas e com medo de contar a alguém o que está acontecendo. Você pode encontrar suporte em outras pessoas transexuais, comunidades online, grupos de apoio, pessoas cisgênero que são aliadas e mais.

Ninguém tem o direito de discriminar ou ferir emocionalmente e fisicamente alguém. Por isso, existem coisas que você pode fazer no seu dia a dia:

  • Não usar calúnias contra pessoas trans;
  • Não fazer perguntas pessoais sobre os órgãos genitais, cirurgia ou vida sexual;
  • Evitar insultos disfarçados de elogios;
  • Não acreditar em estereótipos sobre pessoas trans ou faça suposições sobre elas;
  • Ser um defensor da comunidade transgênero, independentemente de sua própria identidade de gênero;
  • Deixar as pessoas transgênero em sua vida saberem que você é um amigo e aliado;
  • Se você não sabe os pronomes ou nomes preferidos de uma pessoa, perguntar a ela e usar uma linguagem de gênero neutro.

Você também pode repreender ou procurar ajuda, caso não se sinta confortável, quando outras pessoas estiverem sendo transfóbicas, como fazer piadas, intimidar ou assediar alguém por causa de sua identidade de gênero. Não se esqueça: ser transgênero é apenas uma parte da vida de uma pessoa.

Foto de capa: Unsplash

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade