Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Autoestima além da aparência: o que faz você se sentir bem?

Autoestima além da aparência: o que faz você se sentir bem?

Uma baixa autoestima pode estar relacionada a muitos fatores além da aparência física. Descubra quais são eles e saiba como recuperar a sua autoestima e seu amor-próprio!

publicidade

publicidade

Autoestima além da aparência: o que faz você se sentir bem?

Uma baixa autoestima pode estar relacionada a muitos fatores além da aparência física. Descubra quais são eles e saiba como recuperar a sua autoestima e seu amor-próprio!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Autoestima além da aparência: o que faz você se sentir bem?

publicidade

publicidade

Muitas vezes, associamos a autoestima à aparência porque lemos isso a todo instante em revistas, jornais e recortes de “vidas perfeitas” nas redes sociais. No entanto, a autoestima é um sentimento construído de dentro para fora e, para mantê-la de forma saudável, é necessário cultivá-la diariamente. Mas de que forma? Através do autoconhecimento, bons hábitos, valorizar também o seu lado intelectual e outras ações que vão além de beleza física.

Mas primeiro, o que é a autoestima? Na psicologia, se usa o termo para descrever o senso subjetivo geral de uma pessoa de valor ou valor pessoal. Em outras palavras, ela pode ser definida como o quanto você aprecia e gosta de si mesmo, independentemente das circunstâncias.

Baixa autoestima com a aparência pode ser consequência de outros fatores

Nossa autoestima se forma desde quando somos pequenas e, por isso, nossos pais e cuidadores têm um papel fundamental ao criarmos essa percepção sobre nós mesmas. No entanto, quando jovens e adultas, com mais autorresponsabilidade, é chegada a hora de tomar as rédeas da própria vida. Por isso, muita gente reproduz conceitos e padrões iniciados na infância na vida adulta.

Entre os sintomas psicológicos e físicos de uma baixa autoestima estão a busca constante por elogios e reconhecimento externos, o hábito de se comparar o tempo todo com outras pessoas e o medo da rejeição. Além disso, falta de habilidade em lidar com críticas, ansiedade, insegurança, carência, perfeccionismo e outros sinais comprovam que as questões com a aparência, às vezes, estão à frente de outros pontos que são mais importantes.

De antemão, é válido frisar que experimentar mudanças, por menores que sejam, ajuda a alcançar o nível de autoestima desejável. Porém, é importante colocar a saúde e segurança em primeiro lugar. Além disso, nossa particularidade nos torna especiais e diferentes. Assim, não vale comparar os seus bastidores com o palco dos outros, ok?

Veja dicas para melhorar a sua autoestima que vão além da aparência

Vira e mexe, criamos histórias em nossas cabeças para justificar porque deixamos tudo para depois. Isso acontece quando a pessoa não quer se sentir mal por não realizar suas metas e sonhos naquele momento. Então, primeiro, investigue as suas limitações.

Além disso, fazer terapia é investir em autoconhecimento. Através dela, a pessoa consegue direcionar melhor a vida, conhecer seus limites e mais. Nada melhor do que estar com a cabeça em ordem para tentar resgatar essa autoestima além da aparência, não é mesmo? Quando não tratada, ela pode acarretar problemas no trabalho, com amigos, parceiros e, principalmente, na sua relação consigo mesma, gerando desequilíbrio e descontrole.

Outra dica que pode te ajudar é praticar a gratidão. De acordo com matéria publicada na Exame, pesquisas científicas mostram ser grato tem o poder de transformar nosso cérebro, gerar uma sensação maior de bem-estar e prazer no corpo. Pessoas que expressam gratidão sentem emoções mais positivas e demonstram mais energia e vitalidade. Por outro lado, as que recebem gratidão se sentem reconhecidas e incentivadas.

Por fim, trabalhe em você mesma. A baixa autoestima está ligada ao fato de você se sentir incapaz e não enxergar o seu potencial. Por isso, é preciso reconhecer toda a sua capacidade. Apesar do lado negativo, a internet é um bom lugar para encontrar a sua turma, se identificar com pessoas e seguir perfis alinhados com a sua personalidade.

Entenda a importância da autoestima além da aparência

Em conclusão, ter uma autoestima saudável além da aparência pode influenciar seu bem-estar mental e sua qualidade de vida. Além disso, também muda com a sua motivação, pois pessoas com uma visão saudável e positiva de si mesmas entendem seu potencial e podem se sentir inspiradas a assumirem novos desafios. Lembre-se que você é única e pode usar isso também ao seu favor!

Foto de capa: Divulgação / Unplash

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade