Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Racismo: Tia Ma e outras famosas vítimas de preconceito

Racismo: famosas negras expõem preconceito nas redes sociais

Tia Ma foi vítima de racismo e expôs o caso nas redes sociais. Outras famosas, entre elas Gloria Maria e Camilla de Lucas, também já falaram sobre o assunto na web. Confira!

publicidade

publicidade

Racismo: famosas negras expõem preconceito nas redes sociais

Tia Ma foi vítima de racismo e expôs o caso nas redes sociais. Outras famosas, entre elas Gloria Maria e Camilla de Lucas, também já falaram sobre o assunto na web. Confira!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Racismo: Tia Ma e outras famosas vítimas de preconceito

publicidade

publicidade

O dia 21 de março é o Dia Internacional contra a Discriminação Racial, mas os casos de racismo ainda são muito frequentes. Inclusive, entre as mulheres negras famosas. O mais recente aconteceu com Maíra Azevedo, mais conhecida como Tia Ma.

De acordo com a postagem que fez no Twitter, ela revelou ter sido vítima de preconceito durante um dia de compras, em um supermercado no Rio de Janeiro. Em desabafo compartilhado no Twitter, a apresentadora relatou a sensação de desespero e, além disso, gritou na loja para que parasse de ser perseguida.

Veja casos de famosas negras que sofreram racismo

Em uma sequência de tweets, Tia Ma detalhou a situação. “Fui ao mercado e um segurança me seguia. Ia atrás de mim e eu com medo dele estar me assediando. Até que me dei conta que era o racismo nosso de cada dia. Estava sendo discriminada por ser suspeita”, postou.

Influenciadora Sarah Fonseca foi confundida com moradora de rua por segurança

Recentemente, outro caso de racismo impactou os internautas. Em uma padaria em Ipanema, no Rio de Janeiro, a influenciadora Sarah Fonseca foi vítima de preconceito quando foi até o local encontrar o namorado e os sogros, que são alemães.

De acordo com ela, um segurança teria pedido que ela deixasse a padaria porque achou que ela estava “pedindo dinheiro ou perturbando”. Assim, a empresária disse ter se sentido humilhada e gravou vídeos expondo a situação. Além disso, denunciou o caso em uma delegacia especializada.

Gloria Maria acredita que fim do racismo é através da educação

Além dessas mulheres, outras famosas falaram sobre a discriminação racial na internet. Em entrevista ao Roda Viva, Gloria Maria disse que nada pode blindar uma mulher negra do racismo. Além disso, contou que as filhas também já foram alvo de preconceito na escola.

Para ela, primeira repórter negra do Brasil, a principal maneira de dar um fim no preconceito é através da educação. “Enquanto isso não for feito, a gente vai continuar discutindo o mesmo assunto”.

Lizzo já foi alvo de comentários maldosos por causa da cor e do corpo

Em agosto de 2021, a cantora Lizzo quis fazer uma live com os fãs para divulgar o lançamento da música “Rumors”. No entanto, a artista apareceu chorando depois de ser surpreendida com comentários maldosos a respeito de seu corpo e cor da pele.

“Tem gente que tem algo maldoso para dizer sobre você. Na maior parte, não me importo. Eu só acho que quando estou trabalhando tanto nesse nível, minha tolerância diminui. Minha paciência é menor, fico mais sensível e isso me afeta”.

Por fim, Lizzo disse que sua intenção com o clipe era incentivar o empoderamento: “Eu estou fazendo isso para as mulheres pretas e gordas do futuro que apenas querem viver suas vidas”.

“O negro brasileiro passa por isso diariamente”, disse Taís Araújo

Taís Araujo, uma das atrizes mais consagradas da atualidade, alega sofrer racismo até hoje. “Acho que o negro brasileiro passa por isso diariamente. Qualquer coisa que eu fizer e não gostarem vão falar ‘olha aquela neguinha metida, aquela neguinha’. É dessa maneira que vão abordar”, afirmou.

Assim como Lizzo e Taís, Preta Gil também já se deparou com mensagens de ódio na internet. “Fui atacada com diversas mensagens de ódio em minha página no Facebook. Uns atacaram minha cor, meu trabalho, meu corpo, outros tentando fazer piadas de péssimo gosto apenas para tentar me diminuir ou magoar. Saibam que esse tipo de ataque só me fortalece, eu conheço o meu valor”.

Sheron Menezzes rebateu racismo após ser xingada nas redes sociais

Sheron Menezzes também foi alvo de racismo nas redes sociais e rebateu os xingamentos: “Desprezíveis racistas, não adianta entrar na minha página e escrever absurdos, xingamentos e agressões pois vão ter que engolir a mim e a tantas outras pessoas negras em nosso país!”.

Em seguida, fez questão de afirmar que tomaria as devidas providências. “Quero lhes dizer que saiam da frente com sua inveja, pois estamos passando com o nosso cabelo maravilhoso, com a nossa linda cor, nossa beleza, nossa educação e nossa inteligência. Não adianta colocar uma máscara de macaco no meu rosto ou tentar me ofender porque isto não me atinge! Tomarei as providências cabíveis”.

Camilla de Lucas sofreu julgamentos por usar lace loira

Desde que saiu campeã do “BBB20”, Thelma Assis recebe xingamentos frequentes na internet. No entanto, Camilla de Lucas, finalista da 21ª temporada, sofreu julgamentos por ser negra e usar uma lace loira. Por isso, a influenciadora apareceu aos prantos nas redes sociais e fez um desabafo.

Camilla de Lucas expõe comentários racistas na web

“Cuidado com os comentários que vocês fazem na internet. É um saco, eu não aguento mais as pessoas questionando o cabelo que eu estou usando só porque eu defendi um tipo de cabelo no reality show. Estou extremamente chateada por ver como as pessoas são ruins e desinformadas. Tenham responsabilidade ao usar a internet, vocês magoam as pessoas profundamente”, desabafou.

Ludmilla foi chamada de “macaca” em premiação e reagiu na web

Em 2022, Ludmilla foi a primeira brasileira a entrar para a lista global de compositores no Spotify. Mas, durante o Prêmio Multishow de 2019, Ludmilla sofreu com ataques racistas em plena premiação, ao ouvir alguém chamá-la de “macaca” quando subiu no palco.

Em suas redes sociais, a artista reagiu. “Você não é obrigado a curtir meu som ou muito menos minha história, mas você é obrigado a me respeitar. Com preconceito e julgamento pela cor da pele, vocês só complicam as coisas. A vontade de me diminuir é tanta que não pensam nas consequências dos atos”.

Por fim, assim como Sheron Menezzes, tomou providências judiciais. “Eu só queria deixar bem claro para vocês, racistas, que, apesar de a justiça ser lenta aqui e as pessoas que praticaram racismo comigo não terem sido punidas, não significa que a cobrança não vai chegar ou que ela está longe”.

Maju Coutinho teve desempenho profissional questionado por racismo

Quando estava à frente do “Jornal Hoje”, a jornalista Maju Coutinho teve seu desempenho profissional criticado pelo empresário Rodrigo Branco. Para ele, Maju só conquistou o posto por causa do tom de pele. Por isso, postou nas suas redes sociais que a jornalista era “péssima”.

“Ela é péssima, é horrível. Eu assisti hoje o JH e ela fala tudo errado. Ela só está lá por casa da cor. Não tem uma carreira, nunca foi repórter de campo, eu como diretor de TV, vou te falar, ela lê o TP errado”, afirmou, na época. No entanto, com a repercussão, Branco pediu desculpas por meio de um vídeo: “Várias vezes já falei besteiras e já falei que mudei de ideia”.

Racismo é crime! Saiba como denunciar

O racismo é uma triste realidade e nem as mulheres mais famosas do Brasil estão livres. Por isso, é importante entender que, além de ultrapassado, racismo é crime! Se você for vítima de racismo ou presenciar algum caso de preconceito, não deixe de denunciar. Procure delegacias especializadas para te ajudar!

Foto de capa: reprodução / Instagram @tiamaoficial

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade