Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Menstruação sustentável: opções para o período menstrual

Menstruação sustentável: 4 opções possíveis para o período menstrual

A menstruação é ainda cercada de tabus. No entanto, pode ser mais sustentável quando se pensa em outras opções além dos absorventes tradicionais. Saiba mais!

publicidade

publicidade

Menstruação sustentável: 4 opções possíveis para o período menstrual

A menstruação é ainda cercada de tabus. No entanto, pode ser mais sustentável quando se pensa em outras opções além dos absorventes tradicionais. Saiba mais!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Menstruação sustentável: opções para o período menstrual

publicidade

publicidade

Em pleno século XXI, a menstruação é ainda um tabu. A começar pelo nome, quase sempre substituído por um termo mais “suave”. Afinal, quem nunca trocou um “estou menstruada” por “estou naqueles dias”? Além disso, pessoas que menstruam lidam com outras questões, entre elas, o uso de absorventes. O item descartável, vendido em farmácias e supermercados, não deixa de ser uma opção, mas acabou sendo imposta, ao longo dos anos, como a única possível. Que tal buscar alternativas para uma menstruação sustentável?

Existem diferentes possibilidades, que ajudam não só a conter o sangue menstrual durante o ciclo, mas também são mais benéficas para a saúde íntima. Se você já teve ou tem problemas ao usar absorventes tradicionais, ou mesmo quer conhecer outras opções, confira essas 4 dicas! 

1) O coletor menstrual é opção para uma menstruação sustentável

A atriz norte-americana Leona W. Chalmers criou o primeiro coletor menstrual, em 1937. Ao longo desse tempo, ele foi aprimorado, com um material mais confortável e adaptável aos dias atuais. É também uma opção para quem busca uma menstruação mais sustentável.

Uma das vantagens do coletor menstrual, que é um copinho de silicone inserido no canal vaginal, é ter o controle do próprio fluxo, já que o sangue não fica retido como nos absorventes descartáveis. Além disso, o coletor menstrual pode ser usado por até 12 horas, não gera odores desagradáveis (sangue tem cheiro de sangue), não altera a flora vaginal e não gera resíduos ao meio ambiente. É só tirar e lavá-lo corretamente, antes de usar de novo. 

No entanto, o coletor menstrual precisa ser usado de forma adequada, para não vazar e nem machucar o canal vaginal. Por isso, é importante pesquisar, se informar sobre marcas, tamanhos e formatos, conhecer o próprio corpo e saber das suas necessidades. 

2) Aposte nos absorventes de tecido durante o período menstrual

Outra opção que também não é uma novidade são os absorventes de tecido. É que as gerações mais antigas já faziam uso dos panos durante o período menstrual. Hoje em dia, esse tipo de absorvente também se modernizou e trouxe vantagens para quem quer abrir mão da opção descartável para uma menstruação mais sustentável.

Ao contrário da versão cheia de plásticos, o absorvente de pano é mais higiênico justamente por deixar a pele respirar ao entrar em contato com o corpo. Com o design mais moderno, ele não vaza, aguenta diferentes tipos de fluxos e se ajusta ao corpo, sem ficar parecendo uma fralda – se essa for a sua preocupação. 

Assim como os outros tipos, o absorvente de tecido, também conhecido como ecológico ou reutilizável, requer cuidados específicos para cumprir sua função. Por isso, fique atenta ao tipo de tecido, ao tamanho e como higienizá-lo corretamente para escolher a melhor opção para você!

3) Calcinha absorvente é dica para uma menstruação sustentável e prática

Por que usar calcinha e absorvente quando você pode ter uma opção que reúne as duas coisas? A proposta inovadora atraiu muitas pessoas que menstruam por conta da praticidade, da economia e também pela sustentabilidade, já que as calcinhas absorventes são reutilizáveis e biodegradáveis.

Quem opta pela calcinha absorvente conta ainda com uma infinidade de modelos, que podem ser usados em diferentes dias de ciclo e por corpos de tamanhos variados. Elas também costumam ser confortáveis e produzidas com uma tecnologia de absorção à prova de vazamentos e proliferação de bactérias. 

Por ser uma peça única, exige cuidados extras para manter a durabilidade, que, em geral, costuma ser de dois anos. O fluxo também é determinante para saber se dá ou não para usá-la por mais tempo. Outra questão bem comum é que muita gente opta por alternar a calcinha com outros métodos absorventes. 

4) Disco menstrual: novidade para quem quer uma menstruação mais sustentável

Para quem já conhece e gosta do coletor menstrual, o disco é uma opção ainda mais atraente. Isso porque os dois têm a mesma função e os mesmos benefícios, mas o disco menstrual é anatomicamente diferenciado e não precisa de vácuo para ficar bem posicionado no canal vaginal. 

Por isso mesmo, outra vantagem é que dá para fazer sexo com penetração usando o disco durante a menstruação (outro tabu em relação ao período). Mas atenção: o disco menstrual não é um método contraceptivo! Não deixe de se proteger na relação sexual, combinado?

Seja disco, coletor, calcinha ou absorvente de tecido, existem diferentes opções para se proteger durante o período menstrual. Além de seguras, são possibilidades para quem quer uma rotina mais sustentável e um corpo mais livre na menstruação. Escolha o que for melhor para você! 

Foto de capa: Pexels

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade