Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Mariana Goldfarb se manifesta contra ciúmes e rivalidade feminina

Mariana Goldfarb e a rivalidade feminina: “Não vai acrescentar em nada”

Mariana Goldfarb criticou rivalidade feminina e cobrança por ciúmes em cenas de Cauã Reymond e Alinne Moraes em novela. Confira!

publicidade

publicidade

Mariana Goldfarb e a rivalidade feminina: “Não vai acrescentar em nada”

Mariana Goldfarb criticou rivalidade feminina e cobrança por ciúmes em cenas de Cauã Reymond e Alinne Moraes em novela. Confira!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Mariana Goldfarb se manifesta contra ciúmes e rivalidade feminina

publicidade

publicidade

A rivalidade feminina é uma história tão antiga quanto o tempo. Afinal, quem nunca se deparou com a literatura, os filmes e a televisão frequentemente colocando as mulheres umas contra as outras para fins de entretenimento. Mas é entretenimento para quem?

A competição entre mulheres pode ser vista como uma disputa, verbal e até mesmo física, com o objetivo de atrair e ser valorizada pelos homens – o que é machista e bem arcaico. No entanto, embora a rivalidade feminina pareça coisa de ficção, o cenário ainda acontece bastante na vida real. Quem falou recentemente sobre isso foi a modelo Mariana Goldfarb, que usou suas redes sociais para tentar dar um basta em uma rivalidade que não existe e nem deveria existir.

Mariana Goldfarb é cobrada para ter ciúmes de Cauã Reymond em novela

A modelo Mariana Goldfarb usou seu stories do Instagram para desabafar a respeito das cobranças que tem sofrido para sentir ciúmes de Cauã Reymond, seu marido, em cenas românticas com Alinne Moraes, na novela “Um Lugar ao Sol”. Isso porque, na trama da TV Globo, o ex-casal da vida real interpretam Christian/Renato e Bárbara, que vivem uma relação intensa e cheia de altos e baixos.

Primeiramente, Mariana Golfarb disse que a pressão dos telespectadores não se limitam apenas a internet. “As pessoas estão me cobrando na rua. Elas me param e falam assim: ‘Você não está com ciúme, não? Como você aguenta isso? Seu marido se atracando com outras pessoas na novela’. Gente, estou me sentindo cobrada por não ter ciúme. Isso está muito estranho, muito estranho”, desabafou.

Jornais e mídias capitalizam com possível rivalidade feminina

Esse relato de Mariana Goldfarb já expõe um tipo de “torcida” para haver uma competição entre mulheres por um parceiro em potencial, no caso, Cauã Reymond. Mas por que essas pessoas ainda capitalizam por essa rixa em pleno 2021? Como resultado, qualquer ação em que competimos e prejudicamos uns aos outros nunca é uma coisa positiva.

A situação de Mariana Goldfarb não parou por aí. Logo depois, a estudante de nutrição ficou chocada ao se deparar com jornais repercutindo alguns de seus stories para fazer sensacionalismo e criar uma rivalidade feminina entre ela e Alinne Moraes.

“Acabei de entrar na internet e tem uma página, uma matéria de jornal, falando: ‘Mariana Goldfarb posta cena de Cauã e Alinne Moraes na cama’… Sabe o que devia ser notícia? Nem conto”, disse. “É normal, se você está em um relacionamento com alguém, você quer que a pessoa desenvolva, faça sucesso, que as pessoas gostem do trabalho dela”, explicou.

Mas essa não é a primeira vez que a rivalidade feminina virou pauta no mundo dos famosos. Em 2005, a suposta “tensão” entre Jennifer Aniston e Angelina Jolie por Brad Pitt vendeu milhares de notícias. Assim como a rixa entre Kim Kardashian e Taylor Swift, que resultou no lançamento recorde do álbum “Reputation” da cantora e alavancou ainda mais a audiência para o clã Kardashian-Jenner.

Mariana Goldfarb aponta admiração por Alinne Moraes e elenco

Enfim, Mariana Goldfarb avisou que as cobranças não vão afetar seu casamento e que esse tipo de incitação por um atrito com Alinne Moraes não tem vez com ela:

“Eu não vou ficar jogando o relacionamento para baixo, ou sentir ciúme ou qualquer coisa do tipo que não vai acrescentar em nada. Não vai acrescentar em nada! É o trabalho de duas pessoas. O que isso muda? Eu admiro pra caramba o trabalho de todo mundo que está fazendo essa novela. Então, eu quero mais é que faça sucesso e que todo mundo assista”.

Mas o que fazer no dia a dia para não alimentar essa situação? Ajude outras mulheres por meio de orientação, não as julgue, não faça fofocas, as elogie publicamente e interrompa qualquer comentários sexista que ouvir sobre elas. É hora de quebrar o ciclo de rivalidade feminina!

Foto de capa: Reprodução Instagram/@marianagoldfarb

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade