Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Filmes com gorda que emagrece reforçam clichês

Filmes com gorda que emagrece pra mudar de vida reforçam clichês. Veja!

Quantos filmes você já viu com mulheres gordas que emagrecem para ter um amor e mudar de vida? Confira essa lista para refletir sobre o tema!

publicidade

publicidade

Filmes com gorda que emagrece pra mudar de vida reforçam clichês. Veja!

Quantos filmes você já viu com mulheres gordas que emagrecem para ter um amor e mudar de vida? Confira essa lista para refletir sobre o tema!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Filmes com gorda que emagrece reforçam clichês

publicidade

publicidade

Que atire o primeiro milho de pipoca quem nunca viu um filme ou uma série em que a gorda emagrece para ser aceita. Ou para se tornar mais popular, conquistar um novo amor e mudar de vida. Esse é um roteiro clássico e muito conhecido na indústria cinematográfica, por mais que as histórias estejam bem mais diversas atualmente

Filmes com gordas que emagrecem e reforçam pressão estética

Para repensar e refletir sobre a falta de autoestima ligada à imagem corporal e a associação entre felicidade e padrões de beleza, confira uma lista de 5 filmes em que personagens gordas emagrecem para serem aceitas e atingirem seus objetivos. 

1) O Amor é Cego (2001): filme reforça estereótipos gordofóbicos e sexistas

No filme, Hal, vivido por Jack Black, só se relaciona com mulheres por conta da aparência. Mas, após uma sessão de hipnose que o faz enxergar as pessoas além da estética, ele se apaixona por Rosemary. A questão é ela que não corresponde em nada ao seu ideal de beleza. 

Créditos: Divulgação

O filme é problemático em muitas nuances. A própria Gwyneth Paltrow, que interpreta a jovem gorda que emagrece, revelou em entrevista à Netflix que considera o papel desastroso. Isso porque, embora a protagonista não emagreça de fato e tenha o seu “final feliz”, o homem só dá uma chance à moça por achar que ela é magra. E ainda a despreza depois que a hipnose perde o efeito. Além disso, o filme reforça estereótipos gordofóbicos e sexistas, já que é a mulher que precisa se enquadrar ao tipo de corpo aceito pela sociedade.

2) Uma Comédia Nada Romântica (2006): em sártira, gorda emagrece para casar com galã

Uma paródia de famosas comédias românticas dos anos 90 e 2000. O filme também recai sob o estereótipo da gorda que emagrece para chamar a atenção do galã. Por isso, a protagonista precisa passar por uma transformação completa, também conhecida como ‘ter um corpo magro’. 

Créditos: Copyright D.R.

Ainda que seja uma representação caricata e típica das comédias dos início dos anos 2000, o filme pesa a mão. É ofensivo – visual e verbalmente – ao mostrar o passo a passo das mudanças físicas da personagem principal. Para completar, depois de emagrecer, a protagonista precisa lidar com a ex-noiva do seu pretendente. Então, as duas acabam entrando em uma disputa para quem ver consegue ficar com o boy de vez.

3) Amor Plus Size (2012): filme mostra reflete sobre padrão de beleza e relacionamento

O filme francês conta a história de uma mulher aparentemente bem-resolvida com o próprio corpo, mas que decide passar uns dias em um spa de emagrecimento. Essa viagem, no entanto, foi dada pelo marido, o que faz a protagonista se questionar se ele é feliz por estar casado com ela.

Créditos: Copyright Ascot Elite Home Entertainment GmbH

Ao conhecer novas pessoas e fazer amizades, a personagem se dá conta de que não precisa se adequar às expectativas de ninguém para ser feliz. Isso traz uma virada para a narrativa. Ainda assim, o filme traz à tona a clássica perspectiva da mulher gorda que emagrece. Além disso, mostra que só a mudança no corpo é capaz de possibilitar uma vida amorosa melhor. 

4) O Diário de Bridget Jones (2001): gorda que emagrece para mudar de vida e mais clichês

O filme é um clássico e ainda rendeu outras duas continuações. Mas, logo na estreia, é possível acompanhar (e ler) as tentativas da protagonista, solteira e sem filhos, em dar um novo rumo para a própria vida. E adivinha só por onde ela começa essa transformação? 

Créditos: Copyright ALEX BAILEY & PAUL CHEDLOW

É uma comédia leve e, de certa forma, mostra que a personagem não deixa de ser quem ela é para se adequar ao que é esperado de uma mulher na faixa dos 30 anos. No entanto, para ter uma vida mais plena, ela segue a heteronormatividade. No filme, ela se considera gorda e também se submete a emagrecer e a mudar hábitos da rotina, por acreditar que é somente isso que a afasta dos objetivos. 

5) Apenas Amigos (2005): body shaming e emagrecimento como vingança

Dessa vez, o protagonista é um homem, um garoto gordo do colegial que se apaixona pela melhor amiga. A garota, a mais popular da escola, o enxerga apenas como um bom amigo, e ele acaba humilhado pelos colegas de classe ao tentar se declarar para a menina. Por conta disso, o personagem muda radicalmente de corpo e de vida depois da formatura. 

Créditos: Divulgação

Ao voltar para sua cidade natal, ele reencontra a antiga paixão, mas sua obsessão por ser uma nova pessoa – magro, rico e mulherengo – complica o romance entre os dois. Vale reforçar que, no filme, os estereótipos também estão em toda a caracterização da pessoa gorda que emagrece, já que a pessoa fora do padrão é sempre retratada como alguém triste, cabisbaixa, com roupas fora de moda. 

Pessoas gordas também merecem ser amadas!

Além da tradicional narrativa em que a personagem principal emagrece para ser aceita, todos os filmes citados têm um ponto em comum: o amor. Isso também revela o quanto pessoas gordas e fora do padrão acabam tendo que mudar a própria vida e o corpo para serem vistas e amadas, o que infelizmente não acontece só na ficção. Por isso, é importante mudar o discurso, para provar que todo mundo pode sim conquistar seus objetivos, seja qual for a sua meta e o seu tipo físico. 

Foto de capa: Divulgação

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade