Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

É possível ser gorda e saudável? Sim!

É possível ser gorda e ser saudável? Peso não tem a ver com saúde!

O corpo gordo é alvo de preconceito e isso está muito relacionado à falsa ideia de que não é possível ser gorda e saudável ao mesmo tempo. Vamos desconstruir essa ideia?

publicidade

publicidade

É possível ser gorda e ser saudável? Peso não tem a ver com saúde!

O corpo gordo é alvo de preconceito e isso está muito relacionado à falsa ideia de que não é possível ser gorda e saudável ao mesmo tempo. Vamos desconstruir essa ideia?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
É possível ser gorda e saudável? Sim!

publicidade

publicidade

A relação entre saúde e peso é complexa e está sempre gerando debate. Ao longo dos anos, pessoas gordas não estão apenas pedindo por mais representatividade e o fim da gordofobia. Mas também estão lutando contra o estigma de que apenas o corpo magro é bonito e saudável.

Isso porque muitos presumem que menos gordura corporal significa saúde, mas esse não é necessariamente o caso. Uma pessoa gorda pode ser considerada saudável se ela pratica atividades físicas com regularidade, tem uma alimentação equilibrada e não tem nenhuma alteração preocupante em seus exames.

Assim como uma pessoa esteticamente magra também corre riscos de desenvolver problemas de saúde caso seja sedentária, tenha uma má alimentação, entre outros exemplos que só reforçam que o peso não determina quem é saudável e quem não é.

“Preocupação” com o peso do outro pode ser gordofobia

Essa relação equivocada entre peso e saúde também abre portas para comentários relacionados ao corpo do outro, muitas, vezes disfarçada de preocupação. No entanto, essa preocupação exagerada com a saúde de outra pessoa está mais relacionada à gordofobia do que um cuidado real, como já alertou Alexandra Gurgel.

“Não use o seu preconceito como forma de ‘preocupação com a saúde’ da pessoa gorda. Ninguém se preocupa com a saúde de gente magra, né? Entenda: não é porque a pessoa é gorda que ela não é saudável! Você tá mesmo preocupada ou é só seu incômodo com o corpo gordo?”, indagou nas redes sociais.

Assim como Alexandra, Mariana Xavier também reflete sobre padrões estéticos. De acordo com a atriz, sua provocação não se trata, nem de longe, de romantizar obesidade.

“Apenas para questionar essa conexão automática e rasa que o cérebro da maioria das pessoas ainda faz entre estética e saúde, associando um corpo magro a uma condição necessariamente mais ativa e saudável que um corpo gordo. Então fica a convocação pra você rever seus julgamentos e pensar bem antes de sair por aí destilando gordofobia disfarçada de preocupação com a saúde e maltratando a autoestima alheia de bobeira. Ou exaltando a magreza das pessoas como se ela fosse um troféu, sem saber a que preço tá sendo conquistada e mantida”, disse.

Biotipo e histórico familiar são fatores que interferem no tamanho do corpo

Vale reforçar que não se trata aqui de romantizar a obesidade. Uma pessoa obesa pode ter problemas de saúde por conta do peso, como alterações no metabolismo, complicações hormonais, entre outras questões. No entanto, apenas um profissional especializado pode dar esse diagnóstico. Além disso, é preciso desconstruir também a ideia de que, para ser saudável e emagrecer, basta ter força de vontade.

Isso porque diferentes fatores que não estão sob controle podem interferir no tamanho e no peso de alguém. Genética, histórico familiar, biotipo são apenas alguns que têm grande impacto no formato do corpo. Métodos contraceptivos, uma rotina intensa de trabalho e estudos, além de fases mais estressantes que todo mundo passa, também interferem na saúde física, incluindo mudanças corporais e metabolismo.

Por isso, se você mantém uma boa alimentação, pratica atividades físicas, cuida de sua saúde mental, tem uma boa noite de sono e preserva seus momentos de lazer, é possível que essa rotina de hábitos desempenhe um excelente papel na sua vida, independentemente do seu peso. Diante de tudo isso, está mais do que na hora de quebrar as barreiras da imagem corporal convencional, aceitando que um corpo gordo pode, sim, ser saudável!

Foto de capa: Pexels

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade