Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Séries com protagonistas LGBTQIA+ e mais

Dicas de séries com protagonistas LBTQIA+, PCDs, gordas e mais!

Procurando uma série boa para assistir? Confira essas dicas imperdíveis com protagonistas LGBTQIA+, gordas, negras e mais!

publicidade

publicidade

Dicas de séries com protagonistas LBTQIA+, PCDs, gordas e mais!

Procurando uma série boa para assistir? Confira essas dicas imperdíveis com protagonistas LGBTQIA+, gordas, negras e mais!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Séries com protagonistas LGBTQIA+ e mais

publicidade

publicidade

Embora a representatividade e a diversidade ainda não sejam uma realidade constante no universo da TV e do cinema, as mudanças já são bem perceptíveis. Basta uma zapeada pelos catálogos de streaming para encontrar ótimas dicas de séries com protagonistas LGBTQIA+, gordas, negras, PCDs, entre outras. Confira 11 opções para assistir já!

1) Atypical (2017): série aposta na história de garoto autista e sua relação com o mundo

Na série “Atypical”, Sam Gardner é um garoto autista de 18 anos vivendo a chegada da maioridade como qualquer outro: com medos, frustrações, descobertas e autoconhecimento. Com quatro temporadas já disponíveis na Netflix, vale a pena acompanhar a jornada desse jovem. No entanto, do ensino médio à faculdade de Sam, a produção mostra que o autismo não é e nem deveria ser tratado como um fator limitante. Além disso, a série também retrata com sensibilidade a rotina de quem convive com uma pessoa diagnosticada com espectro de autismo, como família, amigos, amores e profissionais. 

2) The Good Doctor (2017): dica de série para quem gosta de histórias emocionantes

Ainda sobre autismo e também savantismo, uma síndrome psíquica rara, a série “The Good Doctor” (Globoplay) mostra todos os estigmas que o protagonista Shaun Murphy precisa desafiar. Isso porque precisa mostrar seu talento como cirurgião no renomado hospital San Jose St. Bonaventure, apesar de suas condições. Além disso, o médico se depara com problemas já conhecidos, como preconceito, dificuldade em se relacionar e mais. Prepare o lencinho!

3) Please Like Me (2013): protagonista gay e temas complexos estão na série

O sotaque australiano dá só mais um toque especial à série “Please Like Me”, disponível em 4 temporadas na Netflix. Ao longo da série, o protagonista Josh tenta encontrar seu lugar no mundo como um homem gay aos 20 e poucos anos. Spoiler: não é nada fácil! Por isso, para abordar temas complexos como sexualidade, transtornos psicológicos, relacionamentos amorosos e inseguranças, a série aposta no humor ácido sem perder a doçura. Além disso, a vantagem é que dá para maratonar, já que os episódios são curtos. 

4) Sex Education (2019): os tabus da sexualidade na adolescência e mais!

Se existem muitos tabus em relação à sexualidade ao longo dos 20 anos, imagina na adolescência? “Sex Education” (Netflix) traz de forma delicada e ao mesmo tempo bem elucidativa as diferentes descobertas, dores e delícias dessa fase. Mas, além de mostrar um garoto com muitos hormônios sem saber o que fazer em sua primeira vez, a série também discute outros assuntos importantes e urgentes. Entre eles, LGBTfobia, abuso sexual, doenças sexualmente transmissíveis, racismo e outros. 

5) Feel Good (2020): série é dica para quem quer entender mais sobre identidade de gênero

Se você ainda não tinha ouvido falar em “Feel Good” (Netflix), aproveite para se atualizar e se jogar no universo da comediante Mae Martin. A jovem sai do Canadá para Londres em busca de novas oportunidades e lida com diferentes questões em sua vida. Além disso, a série, de apenas duas temporadas, joga luz sobre vícios, drogas, identidade de gênero, sexualidade e romance, de uma forma divertida, inteligente e com sagacidade. Aperte o play sem medo!

6) The Bold Type (2017): série questiona temas ligados ao universo feminino

Apesar de não ser nova, a série “The Bold Type” chegou ao Brasil pela Netflix e logo conquistou um monte de fãs. O que tinha tudo para ser só mais um programa de TV sobre revista de moda, padrões de beleza inatingíveis e Nova York se transformou em uma série-fenômeno. Nela, racismo, políticas públicas, saúde feminina, masculinidade tóxica, body positive, maternidade e mais um monte de questões que vão além do editorial fashion. São 4 temporadas e, a 5a e última – que ainda não chegou no streaming – tem apenas 6 episódios. Vale a maratona!

7) Special (2019): dica de série original que quebra padrões sobre deficiências

“Special” (Netflix) é uma série que sai completamente do óbvio em diferentes níveis. Isso porque a produção original conta a história de Ryan, um homem gay e com paralisia cerebral que decide ir atrás da sua independência. De um jeito divertido, a atração humaniza os dilemas do personagem. Isso inclui o convívio com a mãe, amigos, e colegas de trabalho, que também possuem suas questões. Curiosidade: ela é inspirada no livro “Eu sou especial: e outras mentiras que contamos para nós mesmos” (em tradução livre), de Ryan O’Connell. É ele o criador, roteirista e o ator principal da série. 

8) Drop Dead Diva (2009): na série, as mudanças e aceitação da protagonista gorda

Essa série conta a história de uma aspirante a modelo que morre, já no primeiro episódio, num acidente de carro. Quando chega ao “além”, ela consegue dar um jeito de voltar para a Terra, só que no corpo de outra pessoa que havia acabado de levar um tiro: a advogada Jane, uma mulher gorda. É interessante assistir a alma de uma quase modelo magra no corpo de uma mulher gorda e com outra profissão. Aos poucos, ela vai aceitando a condição e o peso deixa de ser uma questão. Além disso, ela conquista seus objetivos, é super inteligente como advogada e mostra que pode fazer tudo com o corpo que tem. São 6 temporadas (tem tudo na Netflix) que valem a maratona!

9) Pose (2018): dica de série imperdível sobre a importância do movimento LGBTQIA+

A premiada série “Pose” (Netflix) não poderia ficar de fora da lista. Afinal, é com ela que dá para se ter uma noção do porquê o movimento e as pautas LGBTQIA+ são tão necessárias, principalmente a questão do HIV. Ambientada no fim dos anos 80 e com produção de Ryan Murphy, a série mostra a cultura ballroom da época, em que os personagens participam de competições de dança para terem reconhecimento. 

E, na verdade, entendemos que aquele espaço era uma verdadeira rede de apoio e proteção para que eles existissem e estivessem no palco sem medo do preconceito. São essas competições que dão sentido e oportunidade aos personagens, jovens negros e latinos, trans e homossexuais, para enfrentarem as lutas e se aceitarem como são. Imperdível!

10) AJ and the Queen (2020): dica de série para quem ama RuPaul

Se você ama RuPaul e todos os programas de televisão em que ele está envolvido, não deixe de assistir a série “AJ and the Queen” (Netflix), criada e protagonizada pelo ator. Na produção, a drag queen Ruby Red cai na estrada em uma viagem de van junto com uma garotinha órfã de 11 anos. Tudo podia dar errado, não é mesmo? Mas, passando de clube em clube, essa dupla garante risadas e boas reflexões sobre amor, amizade e aceitação. 

11) Vis a Vis (2015): série aprofunda relações femininas dentro da prisão

A série espanhola “Vis a Vis” (Netflix) retrata o dia a dia de uma penitenciária feminina e nela é possível acompanhar as mudanças físicas e emocionais de Macarena. Após ser presa por desvios de dinheiro, a protagonista deixa toda a sua ingenuidade do lado de fora das celas para sobreviver. Qualquer semelhança com “Orange is the New Black” pode não ser uma mera coincidência, mas a produção europeia aborda as questões – incluindo o relacionamento lésbico – de forma mais crua e com mais suspense. 

Com todas essas opções, fica mais fácil diversificar o catálogo. Além disso, dá para conhecer novas histórias, aprender com personagens diversos, amplificar os discursos e ainda refletir sobre temas que precisam de atenção e nova abordagem. Assim, se bater aquela clássica dúvida sobre o que assistir, não deixe de conferir essa lista!

Foto de capa: Reprodução Instagram / @specialnetflix

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade