Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Dia Internacional das Mulheres: qual é a importância da data?

Dia Internacional das Mulheres: como começou e qual é a importância?

O Dia Internacional das Mulheres é cercado de polêmicas e posts nas redes sociais. Mas por que existe uma data específica? Qual é a real importância?

publicidade

publicidade

Dia Internacional das Mulheres: como começou e qual é a importância?

O Dia Internacional das Mulheres é cercado de polêmicas e posts nas redes sociais. Mas por que existe uma data específica? Qual é a real importância?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Dia Internacional das Mulheres: qual é a importância da data?

publicidade

publicidade

Todo dia 8 de março é a mesma coisa. Para comemorar o Dia Internacional das Mulheres, tem quem presenteie com flores, chocolate ou algum outro mimo. Já outras pessoas aproveitam a ocasião para reivindicar direitos e cobrar igualdade entre os gêneros. Tem quem ache que é besteira. Mas, no final das contas, muita gente nem sabe como tudo isso começou. 

Afinal, por que existe um Dia Internacional das Mulheres? O que ela, de fato, representa? Existem mesmo motivos para comemorar? E o que tem de errado em querer agradar a mulherada com flores, doces ou um bilhete amoroso? Saiba mais aqui!

O Dia Internacional das Mulheres começou com protesto

A ONU reconheceu o Dia Internacional das Mulheres em 1975, mas tudo começou bem antes disso, por volta de 1908. Isso porque, na época, 15 mil mulheres marcharam em protesto pelas ruas de Nova York exigindo direito ao voto, redução da jornada de trabalho e salário mais digno. 

Com isso, um ano depois, o Partido Socialista da América declarou o primeiro Dia Nacional das Mulheres. No entanto, era preciso tornar a data uma ocasião internacional e quem levou essa proposta adiante foi a ativista comunista Clara Zetkin, durante a Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, em Copenhague, em 1910. 

A data é comemorada em várias partes do mundo, de diferentes formas

Desde então, as mulheres ganharam um dia especialmente para elas no calendário. A data, 8 de março, foi definida após uma greve de mulheres na Rússia em meio à guerra de 1917, quando finalmente elas tiveram o direito ao voto. 

Muitos anos depois, o Dia Internacional das Mulheres é comemorado em diferentes lugares do mundo. Em alguns países, inclusive, é até feriado. Além disso, a ONU divulgou que este ano o tema é “Igualdade de gênero hoje para um amanhã sustentável”, mostrando que a sustentabilidade é mais do que uma questão ambiental

Outra curiosidade a respeito da data é que muitas mulheres vão às ruas usando roxo nesse dia. Isso porque, de acordo com o site oficial (sim, existe um site sobre o Dia Internacional das Mulheres), o tom representa justiça e dignidade. Branco e verde também são cores para celebrar a data. 

Precisamos mesmo de um Dia Internacional das Mulheres?

Na teoria, muitos foram os avanços femininos na sociedade. Direito ao voto, licença-maternidade ampliada, a escolha em não ser mãe, liberdade sexual, cargos de liderança no ambiente de trabalho, ocupação de espaços majoritariamente masculinos, fazer o que bem entende com o próprio corpo, entre outras conquistas. Mas, na prática, o quanto tudo isso é mesmo verdadeiro? 

Por isso, se é preciso uma data para (re)lembrar tudo o que as mulheres conquistaram e ainda têm para conquistar, que ela exista então. E, se você, mulher, receber um chocolatinho no dia 8 de março, aproveita para comer sem culpa. Porque você merece muito mais!

Foto de capa: Pexels

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade