Bom dia, boa tarde, boa noite, ou seja lá a hora que você estiver lendo isso :)

Carolina Dieckmann relembra inseguranças com o corpo na adolescência

Carolina Dieckmann recordou problema de autoestima na puberdade e afastou problemas com a balança aos 43 anos: "Eu nem sei quanto peso e amo não saber".

publicidade

publicidade

Carolina Dieckmann relembra inseguranças com o corpo na adolescência

Carolina Dieckmann recordou problema de autoestima na puberdade e afastou problemas com a balança aos 43 anos: "Eu nem sei quanto peso e amo não saber".
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Carolina Dieckmann relembra inseguranças com o corpo: "Odiava quando era adolescente"

publicidade

publicidade

Carolina Dieckmann abriu uma caixinha de perguntas em seu Stories do Instagram para sanar algumas das curiosidades de seus fãs a respeito de sua vida pessoal. Pela rede social, a atriz afastou o rótulo de “carinha de 20 anos” e admitiu já ter sofrido com inseguranças com seu corpo quando adolescente.

Segundo Carolina Dieckmann, o período da adolescência fez com ela não gostasse do próprio corpo, afetando sua autoestima por um bom tempo. “Eu não pareço que tenho 20 anos, não. Mas eu acho que pareço que estou bem, feliz aos 43 anos, feliz”, disse. Em seguida, falou mais sobre sua silhueta: “Já [tive problemas], sabia? Eu odiava meu corpo quando era adolescente. Acho tão maravilhoso tudo que está se discutindo sobre isso”.

Adolescentes estão mais vulneráveis aos padrões estéticos impostos

Ao revelar suas inseguranças enquanto adolescente, Carolina Dieckmann trouxe à tona um ponto importante. Isso porque, na adolescência, queremos firmar nossa identidade e passamos pela mutação do nosso corpo. No entanto, ao mesmo tempo, os conflitos com a autoimagem podem surgir, pois somam-se ainda os padrões de beleza impostos pela sociedade na qual os mesmos estão inseridos.

Os jovens passam pela maior vulnerabilidade em relação à sua aparência física. Por isso, é preciso que os pais estejam sempre alerta aos sinais, pois há riscos de isolamento social, dificuldade de comunicação, e até mesmo algum tipo de distúrbio alimentar.

Atriz afasta preocupação com a balança: “Nem sei quanto peso”

Além disso, outro ponto conversado entre Carolina Dieckmann e seus seguidores foi a respeito de sua relação com a balança. A atriz afirma ser sem neuras e que não faz questão de ficar fiscalizando quanto está pesando: “Eu nem sei quanto peso e eu amo não saber”.

A saúde mental também foi assunto. Ela, morando nos Estados Unidos, disse estar fazendo sempre autoanálise diária. “Procuro fazer um balanço no final do dia: das coisas que aprendi, das que eu quero fazer de novo e das que não quero fazer mais”, completou.

Lei Carolina Dieckmann: o que a lei representa?

Recentemente, a Lei Carolina Dieckmann completou nove anos. Ela recebeu o nome da atriz após um hacker invadir o computador da atriz e ter acesso às suas fotos mais íntimas. Assim, houve uma alteração do Código Penal Brasileiro, com o acréscimo de dois artigos que tipificam crimes cibernéticos no Brasil.

A Lei foi sancionada em 30 de novembro de 2012 por Dilma Rousseff, quando então presidente, para evitar delitos ou crimes informáticos.

“Nunca imaginei que fosse acontecer o que aconteceu, mas hoje tenho orgulho dessa história, de tudo o que ela transformou. A vida não é o que você controla, é o que você faz com o que acontece com você. E eu fiz uma superlimonada doce, maravilhosa. Mas eu nunca falaria: ‘Não mande nudes’. Mande seus nudes com senha protegida. Por que não? Não tenho nada contra mandar nudes, ao contrário. Tenho contra as pessoas se apropriarem disso”, disse Carolina Dieckmann, na época.

Foto de capa: Reprodução / Instagram @loracarola

CURTIU? COMPARTILHE AQUI

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Redação Alexandrismos

Redação Alexandrismos

Somos uma equipe de profissionais e colaboradores empenhados em transformar através da informação e da diversidade. Enquanto veículo, queremos construir uma nova forma de dialogar na internet sobre #CorpoLivre.

publicidade